2019- Encontros de Constelação Familiar
27/03/2019

2020- Encontros de meditação

Encontros de meditação/mindfulness/zazen

Convidamos todos aqueles que buscam um contato mais íntimo consigo mesmo para o nosso grupo semanal de meditação/mindfulness/zazen.  Sempre às quintas- 20:15

Serão  encontros,  baseada em Mindfulness e zazen.  O objetivo é que cada um possa sentir os benefícios das diferentes práticas e utilizá-las no seu processo cotidiano de autoconhecimento.  Serão momentos para praticarmos em grupo técnicas meditativas.

Ministrado por: Rui Miras Costa – Monge Yuho, é praticante budista da tradição Soto Zen. Discípulo da Monja Coen Roshi, foi instrutor de zazen (meditação zen budista) no templo Tenzuizenji por 8 anos. Atualmente mantém grupos de meditação zen e oferece práticas de mindfulness para pacientes sob tratamento psiquiátrico.

Quando: Toda quinta-feira, das 20:15 às 21:15h. Votaremos em fevereiro de 2020 aguardem a programação

 

Inscrições: Whats11 95257-0430

Saiba mais abaixo: 

O que é Meditação?

A palavra meditação vem do latim meditare, que significa “voltar-se para o centro no sentido de desligar-se do mundo exterior” e “voltar a atenção para dentro de si”. Em sânscrito, é chamada dhyāna e é obtida pelas técnicas de dharana (concentração).

Meditar é estar presente no momento presente.

Mindfulness – 

Deriva da palavra “mindful” que quer dizer estar atento, ciente e consciente. Quando adicionamos o sufixo “ness” passamos a ter mindfulness como o estado ou a qualidade de estar atento. Ou seja, saímos das ações automáticas, do “piloto automático”, e ganhamos consciência dos nossos pensamentos, palavras e ações. O que nos permite trazer presença.

É possível estarmos atentos e presentes naquilo que estamos fazendo sem que para isso precisemos nos sentar em meditação.  Mindfulness sugere fazer isso em nosso dia a dia, comendo, caminhando, trabalhando, tomando banho, lavando louça, etc. Mas sabemos que isso ainda pode ser difícil para a maioria de nós, e por isso utilizamos técnicas de meditação e exercícios de mindfulness para treinamos mente e corpo. Dessa forma, utilizamos nossa presença para aprimoramento pessoal em todos os âmbitos da vida.

A prática de mindfulness vem do Budismo, mas a sua essência é conhecida há pelo menos 2 mil anos antes do Budismo e está presente em todas as principais tradições espirituais. Em 1979, o americano Jon Kabat-Zinn criou um programa científico e secular de redução de estresse com base em mindfulness. Como ele mesmo diz, “eu trouxe as técnicas budistas sem o Budismo”. A partir desse trabalho, seus benefícios começaram a ser estudados pelo mundo acadêmico e vários outros programas foram criados, com destaque para as áreas da saúde, educação e mundo corporativo.

Para Kabat-Zinn,Mindfulness é:

  • “prestar atenção, de uma maneira particular, intencionalmente, no momento presente, sem julgamento “.
  • Mindfulness é o cultivo de uma consciência relaxada, não-julgadora de nossos pensamentos, sentimentos e sensações.

Ou ainda:

  • Mindfulness é o conhecimento direto do que está acontecendo dentro e fora de nós, a cada momento. (Mark Williams, professor de psicologia clínica na Mindfulness Centre Oxford (Departamento de Psiquiatria da Universidade de Oxford)

Evidências cientificas atuais:

  • Redução do consumo de álcool

e prevenção de recaídas em dependentes após tratamento

  • Redução da percepção do estresse
  • Redução de sintomas de depressão e ansiedade
  • Melhora em sintomas de dor crônica (fibromialgia)
  • Melhora do humor e sintomas de estresse em pacientes com câncer
  • Melhora da atividade imunológica

Mecanismos psicológicos

  • Aumento da autoconsciência
  • Autorregulação emocional
  • Transcendência

Zazen

“O kanji [caractere da língua japonesa] “za” significa sentar-se, e “zen” é uma palavra derivada do sânscrito (dhyāna- ou jhānaem páli), que os chineses chamaram de Ch’an por onomatopeia, e os japoneses, de zen, a partir do kanji criado pelos chineses.

Zen é um estado de meditação profunda e sutil.

É estar consciente de si mesmo e da rede, da teia da vida na qual somos causas, condições e efeitos.

Só há uma maneira de entender o zen: praticando. Da mesma forma que só podemos conhecer o sabor do sal se o provarmos.”

(Monja Coen Roshi em “Zazen, a prática essencial do zen”)

Essas diferentes técnicas vão proporcionar um contato mais intimo com o seu Ser, contribuindo para uma vida mais equilibrada, permitindo a expansão da consciência. Ajuda a resolver as questões do dia a dia de forma mais tranquila, passando pelas adversidades sem apenas reagir. São inúmeros os benefícios da meditação. Esse é um processo individual, diferente e único para cada ser. Permita-se!